Portfolio%20Italo%2018_edited.jpg

A Jornada do Herói: Uma metáfora possível para a formação humana

Encontros:
[Em breve]

Carga Horária: 32h
Certificado: Sim
Vagas: 15


Inscrições em breve!

Investimento:

R$ 85,00 

Sobre o Curso

O curso livre "A Jornada do Herói: Uma metáfora possível para a formação humana" apresenta carga horária de 32h, dividido em 16h síncronas e 16h assíncronas com atividades em casa. Tem como objetivo geral o estudo da Jornada do Herói como método de escrita autobiográfica. Ainda, o curso visa suscitar discussões acerca dos temas da formação humana, autobiografia, formação experiencial e narrativa de si. 

A partir de tais discussões cada participante produzirá um "mapa poético" se apropriando de elementos da cartografia. Os trabalhos produzidos integrarão exposição coletiva virtual na Galeria Brecha*.

Os encontros se darão pelo Google Meet. O link será enviado 1h antes de cada encontro.

 

*A exposição ocorrerá apenas se houver preenchido 20% do total de vagas ofertadas.
 

Para quem se destina esse curso?

Este curso tem como foco discussões acerca da experiência humana e da prática autobiografia pelo viés das Artes Visuais, sendo assim destinada amplamente a toda comunidade, artistas, professores, entusiastas da arte e escrita e interessados em cartografia.

Professora convidada:

- Adriane Rodrigues Corrêa, artista visual, pesquisadora e professora de artes visuais do IFSul - campus Santana do Livramento.

Programa do curso:

06/04 - Introdução ao curso, Escrita de Si e Formação Experiencial
08/04 - Ateliê de Si: Discussões autobiográficas I
13/04 - Ateliê de Si: Discussões autobiográficas II

15/04 - A Jornada do Herói e outras Narrativas Circulares
20/04 - A produção de mapas poéticos autobiográficos I

22/04 - Ateliê de mapas poéticos autobiográficos I

XX/XX - Explorando os mapas poéticos

Quem é o professor?

119941199_3394610463987403_1906534552483

Ítalo Franco é mestre em artes visuais pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Como professor-artista-pesquisador, trabalha com livros de artista e outras artes gráficas, investigando a relação entre imaginário, memória e autobiografia. É membro do Coletivo Engasga Gato, atuando na produção e fomentação da cultura na cidade de Pelotas.